Dermatologia Cirúrgica

As lesões do câncer de pele podem ser retiradas através de procedimentos cirúrgicos capazes de preservar a saúde e a pele do paciente. A escolha da técnica a ser usada dependerá das características de cada caso, como localização, tamanho e tipo de câncer.

Excisão simples: realizada com anestesia local, essa técnica é indicada em casos de tumores não melanoma. Normalmente, sua consequência é apenas uma pequena cicatriz.

Curetagem e eletrodissecação: realizadas em conjunto, essas duas técnicas são utilizadas tanto no tratamento do câncer de pele espinocelular quanto no basocelular. Esse procedimento remove o tumor por raspagem com um instrumento chamado cureta. A segunda parte consiste em usar um eletrodo para destruir todas as células cancerosas da região.

Reconstrução: quando o tumor é muito grande, pode ser necessário realizar um enxerto com retalho de pele para recuperar a aparência estética do paciente.

É possível corrigir as cicatrizes através de procedimento cirúrgico, MMP, laser CO2 fracionado, laser Nd YAG e microagulhamento com drug delivery. A escolha do procedimento depende de uma avaliação médica e das características de cada paciente. Outro problema que pode ser solucionado com um simples procedimento cirúrgico é a fenda de lóbulo de orelha. A fenda normalmente é causada pelo uso de brincos muito grandes e pesados. Os procedimentos para corrigir cicatrizes deixam a região mais uniforme.

A remoção de lesões de pele, como nevos, cistos e verrugas, pode ser feita através da eletrocirurgia (também conhecida como eletrocauterização). Antes de realizar a remoção, o médico faz uma biópsia da pele para retirar um fragmento da lesão para análise patológica. Esse procedimento ajuda a diagnosticar doenças de pele císticas, tumorais e inflamatórias.

A remoção de lesões de pele, como nevos, cistos e verrugas, pode ser feita através da eletrocirurgia (também conhecida como eletrocauterização).

Vermelhidão, dor e inchaço são as principais características da unha encravada. Esse problema pode surgir como consequência do uso de sapatos muito apertados ou da maneira errada de cortar as unhas, que faz com que elas não tenham espaço para crescer e, consequentemente, façam pressão na pele. A cirurgia para remover a unha encravada é um procedimento que consiste em liberar a passagem da unha, retirando a matriz e o canto encravado, para que a unha possa crescer livre e normal.