skip to Main Content

A radiofrequência é um procedimento que tem sido bastante utilizado por ser menos invasivo e estimular a produção de colágeno e elastina, tratando o envelhecimento, melhorando a hidratação da pele, entre outros benefícios.

Entretanto, associada ao infravermelho, ela se potencializa e permite tratar diferentes problemas como, por exemplo, celulite, flacidez e gordura localizada.

Como a radiofrequência com infravermelho age?

A ação da RF se baseia no aquecimento controlado da derme profunda, enquanto a epiderme é preservada através de sistemas de resfriamento. Isso leva à contração imediata do colágeno e favorece a produção de mais fibras, proporcionando mais sustentação e firmeza à pele.

Já a luz infravermelha é uma fonte de energia alternativa utilizada para causar a retração da pele. Sua ação estimula a produção de enzimas antioxidantes, neutraliza os efeitos dos radicais livres e deixa a pele mais tonificada. Além disso, seu poder de penetração reduz as células de gordura e melhora a circulação sanguínea.

O equipamento que contém essas tecnologias promove o estímulo à produção de colágeno, melhora a circulação, destrói células de gordura e reduz as fibroses presentes na celulite. O número de sessões varia conforme o caso.

Pós-procedimento

Após o tratamento de radiofrequência com infravermelho é possível retomar sua rotina normalmente. Ter cuidados com alimentação e praticar atividades físicas ajuda a potencializar os resultados.

Para mantê-los, podem ser realizadas novas sessões mensal ou anualmente, conforme indicação do seu profissional.

Back To Top